domingo, 31 de julho de 2011

Estudo sobre O Vale de Ossos Secos

 

Estudo Bíblico

O Vale de Ossos Secos

"Ezequiel 37:1-14"

 

Introdução

 

    A Bíblia é um livro muito rico em figuras de retórica. E neste texto do livro de Ezequiel capitulo 37, o profeta Ezequiel relata uma metáfora, quando diz sobre o vale de ossos secos. Isso porque, os ossos secos, referiam-se ao povo de Israel. O contexto traz a condição em que aquele povo se encontrava.

    A ressurreição relatada no texto, não se refere à condição física do indivíduo, mas a ressurreição política e espiritual do povo hebreu, que Deus proveria nalgum tempo. Nesta perspectiva estudaremos esta profecia.

A seguir veremos a contextualização da profecia, e a relação que há entre a historicidade e a escatologia, do texto.

      

O Significado dos ossos secos espalhados

    Ossos secos denota o estado pós-morte do indivíduo, o que significa que o povo de Israel estava morto em algumas perspectivas, ou condição.

A profecia relatava a sua condição atual, e principalmente a futura. Sendo que, naquela época o império que reinava era o Babilônico. E em I Rs 22:17, após a queda de Jerusalém, o povo ficou disperso. E este episódio ocorreu em outras ocasiões, como no ano 70 d.c. quando o general Tito comandando o exército Romano, matou aproximadamente um milhão de Judeus, e na segunda guerra mundial (1939 d.c. - Hitler), foi morto em torno de cinco milhões de judeus.

Em todas estas ocasiões, aqueles que sobreviviam, mais dispersos ficavam do seu redil e, tanto mais perdiam a sua identidade como povo de Deus na visão das nações.

    Deus então revela ao profeta Ezequiel que um dia restauraria o seu povo. E eles seriam então lembrados como povo de Deus, e teriam a sua nação politica restabelecida. Isso se daria na profecia, como o ajuntamento dos ossos que ligados um ao outro iam formando os corpos.

O cumprimento desta profecia teve início em 1948 d.c. quando Israel teve o seu reconhecimento politico e tornou-se uma nação independente (proclamação do Estado de Israel).

 

O Significado dos nervos (tendões)

    O equipamento hidráulico como as máquinas florestais, por exemplo. Movimentam a carga com as garras que se deslocam verticalmente e horizontalmente, através da pressão interna de óleo hidráulico nos diversos cilindros. Este funcionamento é semelhante à movimentação de nosso corpo, que através da pressão sanguínea e dada a ordem do cérebro, faz deslocar os membros, como braços pernas etc., em diversas posições.

    Na visão profética, as articulações realizadas pelos nervos (tendões) após o ajuntamento dos ossos, referem-se à projeção política de Israel no mundo. Mesmo sendo um país pequeno, menor que o menor estado do Brasil, que o estado de Sergipe. Tem um poder de guerra (poder bélico) muito grande, tornando-o um país temido e respeitado por todas as nações.

    Esta visão de nervo como força, está ligada um ao outro, se comparado à necessidade que tem os ossos, dos nervos pra se locomover, ou se movimentar. Da mesma forma, um país precisa da sua força política para sobreviver e se projetar no cenário mundial.

    

O Significado da carne

    A carne está sempre relacionada à economia. Tendo em vista que, a pecuária bovina, caprina etc., é base economia na exportação de muitas nações e regiões em todo o mundo. Portanto, a carne na profecia, que se ajuntava aos nervos e aos ossos, significava sua segunda projeção no mundo. Depois da projeção política, por meio da força de guerra (de seu poder bélico). Agora, mostra para o mundo, também o seu poder econômico.

    Como explicar! Se não na perspectiva bíblica - uma nação politicamente nova e pequena, ascender tão grandiosamente e rapidamente no cenário mundial, se não for à mão de Deus agindo sobre ela!

    Tendo sido formado o corpo com o ajuntamento: dos ossos, nervos e carne, resta somente à pele para finalizar a restauração completa do corpo.

 

O Significado da pele

A pele é parte externa do individuo, e sua condição responde em muitos casos, o estado de saúde da pessoa. Por exemplo: a pela muito descorada - indica anemia, ou hemorragia obtida por alguma doença ou lesão provocada por acidente.

Esta ultima parte da profecia em relação à restauração do corpo físico - com a mesma visão relatada nos versículos de Ezequiel 37. Trata da condição visível do solo, que é a pele da terra. Ou seja, o reestabelecimento da terra a Israel, tinha que ser marcada com uma transformação visível das outras nações, mostrando vitalidade da terra dada por Deus. Isso começou a ocorrer em Israel há uma década e meia. Quando os desertos começaram a sofrer uma incrível mudança. Hoje, áreas onde só existia solo árido, muito seco e inútil para a agricultura. Está repleta de vegetação em quase toda a superfície.

E o mais interessante é que, quem precisava importar frutas e flores, por exemplo. Hoje se destaca entre os maiores exportadores de vegetais deste gênero.

 

A Divisão escatológica desta profecia emprega duas fases

 

  1. Primeira fase:

    A primeira fase, diz-se, sobre a restauração política de Israel, que já se cumpriu, e é considerado hoje como um dos principais sinais da 1ª fase da segunda vinda de Jesus (para arrebatar a Igreja). Segundo interpretação dos conservadores ortodoxos de Israel. O cumprimento da ultima ordem do livro de Ezequiel 37, que foi o espirito que entra no corpo e dá vida aqueles ossos secos. Vai se cumprir quando o Messias vier e implantar o seu governo na terra, devolvendo as terras tomadas de Israel em suas diversas guerras com seus vizinhos, à paz e a santificação.

    A profecia quando fala sobre o espirito que veio dos quatros ventos da terra para dá vida aos ossos secos. Indica o estabelecimento politico de Israel, que já ocorreu em 1948 d.c. com a vinda dos Israelitas dos quatro cantos da terra para formar a sua nação. Agora! O estabelecimento do governo milenar de Cristo que restaurará a vida espiritual de Israel (o espirito que deu vida aos corpos), só ocorrerá após os sete anos da grande tribulação. Não agora, como esperam os Israelenses. Tendo em vista que, a primeira parte da profecia já se cumpriu, a segunda aguardará o cumprimento de outros eventos escatológicos, como o arrebatamento da Igreja e os sete anos da grande tribulação; para se concretizar.

 

  1. Segunda fase:

A segunda fase, diz respeito à restauração espiritual de Israel, e isso ocorrerá durante os mil anos de governo terreno de Jesus, quando todas as nações respeitarão e admirarão o podo de Israel, quando Jerusalém será a capital do mundo. Então neste tempo, todas as expectativas do povo hebreu serão atendidas por Cristo, uma vez que, tudo que foi prometido a Abraão e aos seus descendentes, e renovado nas alianças de Deus com Isaque e Jacó, estará se cumprindo nestes anos.

 

 

Conclusão

    Se atentamente os Israelitas conservadores estão fitos os olhos nos sinais dos tempos, aos cumprimentos proféticos e as transformações na natureza, para afirmarem convictamente que o Messias está vindo. O que dizer sobre nós à Igreja de Deus, que terá a vinda de Jesus sete anos antes dEle vir para Israel!

Pense nisso! Procuremos diligentemente santificar a nossa vida, e nos prepararmos para a vinda de Jesus. Lembre-se! Israel é o relógio escatológico de Deus, sendo, portanto, o sinalizador da vinda de Jesus para buscar a Igreja.

 

 

 

 

Pb Marlon S. Sousa

Nenhum comentário: