sábado, 3 de dezembro de 2011

Estudo sobre A Chamada de Gideão

 

Estudo Bíblico

"A Chamada de Gideão"

Textos:

Juízes 6:11 a 17

    

Introdução:

    É um privilégio sermos chamados por Deus para uma missão, mesmo sabendo que enfrentaremos grandes dificuldades, tendo em vista, à oposição do mundo ao Reino de Deus. Pois os homens de Deus do passado também enfrentaram serias dificuldades, mesmo o mundo sendo na época bem diferente dos dias hodiernos. Mas foram sempre vencedores, porque Deus esteve sempre com eles. Assim como será com aqueles que forem chamados para a sua obra em nossos dias.

    A missão é uma obra de resgate que abrange uma série de atividades diferentes no Reino de Deus, mas, que tem um fim comum: Resgatar e amparar os perdidos e desesperados.

    Quando o Senhor nos escolhe para uma missão, seja qual for o serviço a ser prestado, Ele espera de nós que a tarefa seja executada com amor e dedicação exclusiva. Porque antes de nos escolher, já fomos observados por Ele, e avaliados quanto a nossa capacidade para realizar a obra da qual nos destina a fazer.

    Neste estudo falaremos sobre a chamada de Deus ao jovem Gideão, descrita no capítulo 6 do livro de Juízes.

 

As cinco qualidades de Gideão

    Em toda a bíblia, nós vemos a equidade da justiça de Deus. A balança de Deus sendo usada na medida certa. Ele dá a cada ser humano a oportunidade de colher o fruto que o próprio homem plantou. Não têm dois pesos e duas medidas. A lei da semeadura implantada por Deus no jardim do éden permanece em vigor até hoje (Gl 6:7).

São os frutos que produzimos que revelam quem nós somos. Pois, pelos frutos se conhece a árvore (Mt 12:33).

    Os frutos de Gideão revelava quem ele era, um homem com diversas qualidades. Eis as suas qualidades.

 

  1. A Primeira qualidade de Gideão – Trabalhador (ocupado) Versículo 11

"Então o anjo do Senhor veio, e sentou-se debaixo do carvalho que estava em Ofra e que pertencia a Joás, abiezrita, cujo filho Gideão estava malhando o trigo no lagar para o esconder dos midianitas". Juízes 6:11.

 

Todos os homens que Deus chamou para a sua obra estavam executando alguma tarefa. Entendo que o homem que tem o hábito de não fazer nada, dificilmente conseguirá mudar rapidamente sua atitude, caso Deus o chame para alguma obra. Por isso que Deus não chama a desocupados (preguiçosos).

    A bíblia recomenda aos preguiçosos que aprendam com as formigas (Pv 6:6). Se você deseja o episcopado, ocupa-te em fazer alguma obra para Deus, a fim de que ele te ache ocupado.

Quando Deus chamou Moisés, ele estava cuidando das ovelhas de seu sogro Jetro. Davi cuidava das ovelhas de seu pai. Os discípulos estavam trabalhando, alguns em atividades pesqueiras e, até Paulo ocupava-se em cuidar da lei, tanto que foi no caminho de Damasco indo à busca dos discípulos para prendê-los, que teve o seu encontro com Cristo e a chamada de Deus na sua vida.

Gideão quando foi chamado, estava trabalhando, malhando trigo no lagar, debaixo do carvalho, para garantir o sustento da sua família. Já que os Midianitas estavam destruindo toda a lavoura de Israel. Ele estava executando aquela atividade, escondida, para salvar aquele alimento da fúria dos Midianitas.

 

  • Os dois tipos de pessoas que recebem talentos para trabalhar:
    • Os que os multiplicam– Geram frutos;
    • Os que os enterram – Não produzem.

 

Se Deus te confiou algum trabalho para fazer, valorize esta chamada de Deus e produza muitos frutos para o Seu Reino. A nossa recompensa não virá da terra, mas virá do Senhor no Céu. Faça sempre para Deus, nunca faça o trabalho do Senhor esperando recompensas do homem.

 

  1. A Segunda qualidade de Gideão – Valente (corajoso, valoroso) Versículo 12

"Apareceu-lhe então o anjo do Senhor e lhe disse: O Senhor é contigo, ó homem valoroso". Juízes 6:12

 

Deus não chama homens covardes que fogem da luta na primeira dificuldade encontrada. Homens que não suportam a perseguição; as afrontas do inimigo; as calúnias; as adversidades. Estes não podem fazer parte do exército de Deus.

Gideão se mostrou corajoso, valente, quando teve que tomar a decisão de destruir o altar dos deuses e os postes-ídolos nas praças da cidade. Ele sabia que aquela atitude revoltaria a sua própria família que estava contaminada pela idolatria, e também a população de Ofra. Ele precisava de muita coragem para enfrentar este grande desafio, e as consequências de tal atitude. Mesmo sabendo disso, não recuou, fez o que agradara a Deus, independente das consequências que teria que arcar.

Esta qualidade vista em Gideão "coragem" também foi encontrada em Davi quando teve que enfrentar o Gigante Golias; em Kalebe e Josué quando foram expiar a terra prometida (de Canaã). E tantos reis de Israel que tiveram que enfrentar diversos inimigos.

  • Existem dois tipos de valentes: Nm 13:31

     

    • Os pessimistas – Que são aqueles que têm coragem para ir, mas quando chegam lá, só veem dificuldades, e recuam;
    • Os otimistas – Que são aqueles que vão à luta e enxergam além das barreiras a vitória, ou seja, veem o obstáculo como meio de ultrapassar e romper seus próprios limites para vencer.

 

Se você quer ser um verdadeiro homem de Deus tome posse da armadura de Deus (Ef 6), e vá a luta com confiança e coragem, que Deus certamente será contigo. Nunca desista de lutar!

 

  1. A Terceira qualidade de Gideão – Forte (disposição para vencer, inabalado) Versículo 14

"Virou-se o Senhor para ele e lhe disse: Vai nesta tua força, e livra a Israel da mão de Midiã; porventura não te envio eu"? Juízes 6:14

 

Vamos analisar a força de Gideão em dois aspectos:

  • Primeiro:
    • Sua persistência em não permitir ser influenciado pela onda de idolatria que invadiu os lares de Israel, inclusive o seu lar. Ele não se deixou contaminar com a idolatria que tomou toda aquela cidade. E que Israel havia se contaminado.
  • Segundo:
    • Sua disposição de sofrer com dano próprio para alcançar o seu objetivo, que era libertar o povo de Israel da opressão midianita, e fazer o povo voltarem-se para Deus, resgatando a adoração ao Senhor e fazê-los abandonar a idolatria.

 

Podemos ver exemplo semelhante ao de Gideão presente na vida de Daniel, Mesaque, Sadraque e Abednego, que se mostraram fortes, quando o Rei Nabucodonosor exigiu que se alimentassem de seus manjares (que eram alimentos sacrificados, apresentados aos deuses da babilônia), e mais tarde que adorassem a sua imagem. Sabedores de que assim fazendo; estariam pecando contra Deus, contrariando a Sua vontade, não os fez, isto é, não cumpriram a ordem do rei. E Deus honrou a atitude dos três jovens, e mais tarde eles foram exaltados. Tomemos estas atitudes como exemplo para nossa vida. Aqueles que forem perseguidos por causa do reino de Deus serão exaltados no Reino de Deus (Mt 5:11 e 12).

 

  1. A Quarta qualidade de Gideão – Humilde (atitude de reconhecer sua dependência divina) Versículo 15

"Replicou-lhe Gideão: Ai, senhor meu, com que livrarei a Israel? eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai". Juízes 6:15

 

Não obstante Gideão ter as qualidades que falamos, ele sabia que por si só seria incapaz de realizar tamanha obra para Deus (libertar Israel das mãos dos Midianitas e Amalequitas). Moisés se achou incapaz de realizar a obra de Deus, que seria libertar o povo da escravidão egípcia. O profeta Jeremias também se viu incapaz de atender a chamada profética de Deus em sua vida.

Gideão se viu pequeno para realizar uma tão grande obra para Deus, considerando ser sua família a mais pobre (mais insignificante) de Israel, e ele próprio o menor de casa de seu pai. Essa sua atitude revelou sua humildade e sua insuficiência humana, o que lhe fazia ser diferente, e chamou a atenção de Deus e O atraiu para sua vida. Pelo fato que ele reconheceu sua dependência Divina.

Que sejamos humildes em reconhecer a nossa dependência de Deus, e saber que Ele é tudo em nossas vidas, de sorte que sem Ele nada somos e nada podemos fazer. O Próprio Cristo falou: Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração (Mt 11:29). Mesmo Jesus sendo Deus, ele deu o exemplo de que pendemos de Deus. Ele disse: sem mim nada podeis fazer (Jo 15:15).

 

  1. A Quinta qualidade de Gideão – Vigilante (prudente) Versículo 17

"Prosseguiu Gideão: Se agora tenho achado graça aos teus olhos, dá-me um sinal de que és tu que falas comigo". Juízes 6:17

 

O Homem de Deus precisa vigiar sempre, para não dá ouvidos a Espíritos enganadores e a doutrina de demônios.

Gideão queria ter certeza se aquele ser que falara com ele, era um Anjo de Deus ou algum espírito enganador. Ele fez prova para ter esta certeza quando ofereceu um holocausto ao Senhor.

Naquela época Gideão usou o holocausto para obter a prova se de fato Deus falara com ele através do Anjo. Hoje temos a bíblia como pedra de toque, ela nos dá a certeza do que provém de Deus ou não. Portanto, é importante que antes de atendermos a uma chamada de alguém que nos convida a fazer algo em nome de Deus, consultemos a pedra de toque (a bíblia), para não atendermos a homens usados pelo inimigo querendo nos afastar de Deus, com promessas e convites com aparência de santidade, mas que esconde um conteúdo de procedência maligna.

 

 

Conclusão

    Todo homem de Deus deve ter estas qualidades para desempenhar bem o seu papel como agente de Deus aqui na terra. Porque enfrentamos diversos obstáculos e são estas habilidades que irão fazer a diferença, durante o período que estivermos em combate.

Como é bom podermos explorar nos textos bíblicos tão significativos exemplos de vida, como visualizamos as qualidades deste grandioso homem de Deus que foi Gideão. Mas, é tão triste quando vimos pessoas de comportamentos tão incertos e deturpados no meio social, tornarem-se hoje em dia, ícones na mídia e ídolos de incontáveis jovens e adolescentes. Pessoas estas que não têm nenhum temor de Deus, mas que se tornam referencial por causa da fama e do poder aquisitivo que possuem.

    Quão bom seria se todos os homens se espelhassem em pessoas como os grandes homens de Deus, revelados e destacados na bíblia que é a inerrante palavra de Deus. Por certo! o mundo seria bem melhor, muito diferente do que vemos hoje.

 

 

    Pb. Marlon S. Sousa

8 comentários:

Roberto Ribeiro disse...

Olá bom foi esse estudo,
maravilhoso vou estudar até mais seus ensinos se tiver...

Gleice Tonha disse...

A PAZ DO SENHOR VARÃO ..QUE ESTUDO ABENÇOADO BEM EXPLICADO..QUE DEUS CONTINUE TE USANDO DESSA FORMA EM SEUS ESTUDOS ..GOSTEI E APRENDI MUITO .. FICA NA PAZ DO SENHOR ..

Unknown disse...

A paz do senhor irmão ótimo esse estudo tem como enviar mais estudos pelo me e mail : lial51 @ hotmail. Com

Isadora Verissimo disse...

A paz do senhor irmão ótimo esse estudo tem como enviar mais estudos pelo me e mail : lial51 @ hotmail. Com

joel boaventura disse...

eta gloria este estudo faz me refletir que temos uma missao que temos que colocar em pratica e gideao e esse exemplo de encentivo para os cristao de hoje

JUNIOR disse...

amei esse estudo,claro,curto e objetivo,Deus abençoe o irmão!

mayke wendell disse...

eselente

CRENTE DEFENDE CRENTE disse...

Boa noite. Confesso que gostei da sua explanação. Contudo, discordo da quinta característica, onde afirma que Gideão era vigilante. Eu acrescentaria, ainda, mais duas qualidades, obediente (v.25) e de fé (v.18). Pois, foi justamente a falta de vigilância que ele caiu. e também sua família, quando confeccionou um "éfode", com o ouro que recebeu (8.26-27). Parabéns. Que Deus continue te usando para edificar vidas.